domingo, 13 de fevereiro de 2011

A História do Rei Josafá

  Livro: 2 Crônicas 20 : 1-24 

MAIS TARDE, OS exércitos dos reis de Moabe, de Amom e dos meunitas declararam guerra a Josafá e ao provo de Judá. 2 Chegou a Josafá a notícia de que “um enorme exército vindo de além do Mar Morto e da Síria em Hazazom-Tamar” (que também se chama Em-Gedi). 3 Josafá ficou muito perturbado com esta notícia e resolveu pedir socorro ao Senhor. Assim, ele anunciou que todo o povo de Judá devia fazer jejum em atitude de tristeza e de oração diante de Deus. 4 Gente de todo o país veio a Jerusalém para orar junto com ele. 5 Josafá se colocou em pé no meio da congregação quando se reuniram no pátio novo do templo e fez esta oração:
6 “Ó Senhor Deus de nossos pais — o único Deus nos céus, o Governador de todos os reinos da terra — o Senhor é tão poderoso, tão forte . Quem pode resistir ao Senhor ? 7 Ó nosso Deus, porventura o Senhor não expulsou desta terra os homens que aqui moravam —adoradores de outros deuses — quando o seu povo chegou aqui? E não deu esta terra para sempre aos filhos de seu amigo Abraão? 8 Seu povo passou a morar aqui e construiu este templo ao seu nome, crendo de verdade que num tempo como este — toda vez que enfrentarmos qualquer calamidade como a guerra, doença ou fome — podemos nos colocar aqui diante deste templo e diante do Senhor — pois está aqui neste templo — e clamar ao Senhor para salvar-nos da angústia; e que ele nos escutaria e nos salvaria.
10 “Agora, pois, veja o que os exércitos de Amom, de Moabe e de Edrom estão fazendo. O Senhor não quis deixar que nossos pais invadissem aquelas nações quando Israel saiu do Egito, por isso nos desviamos e não os destruímos. 11 Veja agora como eles nos pagam! Pois eles vieram para tirar-nos da terra, que o Senhor nos deus. 12 Ó nosso Deus, o Senhor não vai fazê-los parar? Não temos jeito de nos proteger contra este exército poderoso. Não sabemos o que fazer, mas estamos olhando para o Senhor”.
13 Enquanto todo o povo de toda as partes de Judá estava em pé diante do Senhor, com suas crianças, suas esposas e seu filhos, 14 o Espírito do Senhor veio sobre um dos seus homens que estavam ali na assembléia — Jaaziel, filho de Zacarias filho de Benaia e Benaia filho de Jeiel; este era filho de Matanias, levita, que era um dos filhos de Asafe.
15 “Escutem-me, todos vocês, povo de Judá e de Jerusalém, e também o rei Josafá!”, exclamou ele. “O Senhor diz: ‘Não tenham medo! Não fiquem assustados por causa deste exército! Pois a batalha não é de vocês, mas de Deus! 16 Amanhã, desçam e ataquem esse exército! Vocês vão encontrá-lo subindo as ladeiras de Ziz, no fim do vale, em frente do deserto de Jeruel.
17 Mas vocês não terão necessidade de lutar! Tomem seus lugares; fiquem tranqüilos e vejam a incrível operação de salvamento que Deus realizará por vocês, ó povo de Judá e de Jerusalém! Não tenham medo, nem fiquem desanimados! Vão para lá amanhã, pois o Senhor esta com vocês!”.
18 Então o rei Josafá caiu ao chão com o rosto em terra, e todo o povo de Judá e o povo de Jerusalém  fizeram a mesma coisa, adorando ao Senhor. 19 Depois, os levitas da família de  Ceoate e da família Coré se levantaram para louvar o Senhor Deus de Israel, com hinos de louvor que sovam forte e claro.
20 Bem cedo, na manhã seguinte, o exército de Judá saiu para o deserto de Tecoa. No caminho, Josafá parou e chamou a atenção deles. “Escutem-me, ó povo de Judá e de Jerusalém”, disse ele. “Creiam no Senhor seu Deus, e vocês terão sucesso! Creiam nos profetas de Deus, e tudo sairá bem!”.
21 Depois de consultar os chefes do povo, ele decidiu que haveria um coro para guiar a marcha, e os membros do coro vestidos por vestis sagradas e cantando o hino “Sua misericórdia é para sempre” enquanto caminhavam, louvando e dando graças ao Senhor!
22 E, o momento que eles começaram a cantar e a louvar o Senhor fez com que o exército de Amom, de Moabe e de Edom começassem a lutar entre eles mesmos, e eles se destruíram uns aos outros! 23 Pois os amonitas e os moabitasse revoltaram contra os seus aliados de Edom e mataram todos eles. E quando acabaram com os de Edom, começaram a matar-se uns aos outros!
24 Assim, quando os de Judá chegaram no local alto de onde se olha para o deserto, até onde eles podiam ver, o chão estava coberto de corpos mortos — não escapou nenhum só dos soldados inimigos.
 
Comentário do Texto
Primeiramente o rei Josafá não foi atacado de surpresa. Ele foi avisado que haveria uma guerra.
Segundo o rei Josafá uniu-se ao povo de Judá, orou e jejuou.
O Grande e Poderoso Deus enviou o Seu Santo Espírito e através de homem disse para não temer.
Terceiro o povo de Judá marchou para a guerra, cantando louvores ao Senhor!
Quarto o inimigo lutou contra si próprio e o Senhor permitiu   que o visse a Graça.
Quinto no Vale da benção houve vitória.
Sexto a Alegria tomou conta dos corações do povo de Judá.
Sétimo O Senhor é FIEL.
Versículo de Reflexão
15 “Escutem-me, todos vocês, povo de Judá e de Jerusalém, e também o rei Josafá!”, exclamou ele. “O Senhor diz: ‘Não tenham medo! Não fiquem assustados por causa deste exército! Pois a batalha não é de vocês, mas de Deus!

Palavras chaves
Guerra, Jejum, Oração, Salvamento, Adoração Forte, Marchar e Alegria.


Até a próxima edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário